Praça do Ferreira


Praça do Ferreira


comentários  

       
Nome atual: Praça do Ferreira
Área: 7.603m2
Nome tradicional: Praça do ferreira
Endereço: Limitada pelas ruas: Major Facundo, Floriano Peixoto, Dr. Pedro Borges e Travessa Pará.

NOMES ANTERIORES E RESUMO HISTÓRICO

A praça era um largo. "Em dezembro de 1842, uma lei da Assembléia Provincial autoriza uma reforma do plano da cidade, eliminando dela a rua do cotovelo a fim de ficar ali uma que se denominará Praça Pedro II".

Ferreira foi eleito Presidente da Câmara no ano seguinte, posto que ocupou até falecer em 1859.

A praça tomou os nomes de:
Feira Nova: lugar onde se realizava as feiras semanais, deslocando o centro da cidade da Praça da Sé, para um novo logradouro.
Largo das Trincheiras: Não se sabe bem se foi por uma batalha entre holandeses e portugueses, ou por causa de um Senador que vivia ali e se apelidava de "trincheiras".
Pedro II: Em 1859 em homenagem ao imperador.
Do Ferreira: em 1871, após a morte do boticário Ferreira, em reconhecimento pelos relevantes serviços que prestou a cidade.
Municipal: Durou somente seis meses, depois retornou ao seu nome anterior.

Além dessas denominações oficiais também era popularmente conhecida por "Da Municipalidade", por estar defronte da Intendência Municipal.

A praça sofreu uma série de reformas ao longo do tempo. As mais significativas foram a construção do "Jardim 7 de Setembro" em 1902, época em que existiam quatro quiosques denominados: "Café do Comércio, Café Iracema, Café Elegante e Café Java", sendo este último mais antigo (1886) e que se constituia principal ponto de reunião dos intelectuais da Padaria Espiritual.

A praça é reformada em 1914 e a iluminação é feita com cabos subterrâneos.

Em 1920 são demolidos os quiosques e é construido o célebre coreto, considerado na época o coração cívico da cidade.

Em 1932, foi demolido o coreto e construido no seu lugar a Coluna da Hora, com seu relógio que servia de orientação a toda cidade. Sua inauguração foi nos princípios de 1934.

Em 1949, no local onde fora o velho prédio da Intendencia Municipal, se construiu o abrigo centro, situado-se ao norte da Praça e nele existiam boxes de vendas de discos, selos, livrarias, bilhetes lotéricos, tabacarias, café, etc. Servia também de ponto inicial das linhas de ônibus, transformando-o em um lugar dos mais movimentados da cidade. Foi demolido em 1969 e também a Coluna da Hora.

Na última reforma em 1991 recuperou a praça, em versão moderna a Coluna da Hora.

A COLUNA DA HORA
Projeto do engenheiro José Gonsalves da Justa em estilo Arte-Déco com 13 metros de altura, foi o ícone mais representativo da cidade de Fortaleza durante toda sua existência e mesmo depois de sua demolição em 1968.

RELÓGIO
Relógio de quatro faces de origem americana, fabricado por Seth Thomas Clek Co. de Nova York.

Antonio Ferreira Rodrigues

O Boticário Ferreira, nasceu em Nitorói em 1801 e por volta de 1925 conhece a Antônio Caetano de Gouveia, Cônsul de Portugal, o qual o trouxe para o Ceará, como seu caixeiro.
Com 21 anos de idade e com adiantada prática de Farmacologia, obtida na sua terra natal e suas receitas salvaram a mulher de seu protetor, que o ajudou a obter da Junta Médica de Pernambuco licença para montar uma botica e se estabelecer. Em pouco tempo, o boticário Ferreira tornou-se popular pela sua caridade e sociabilidade. Em 1927 casou-se mas nunca teve filhos. Envolveu-se na política e viu-se continuamente eleito para a Câmara Municipal. Dedicou-se inteiramente a política de Fortaleza, durante os 18 anos que foi vereador e procedeu ao levantamento da planta urbana da cidade de Fortaleza. Construiu algumas praças, alargou ou ratificou o alinhamento de outras, deu grande impulso a Santa Casa de Misericódia e realizou tantas obras de importância para a cidade que é considerado o seu primeiro urbanista. Demoliu o Beco do Contovelo construindo ali a grande praça que levaria o seu nome.
Morreu em 1859, aos 60 anos.

 

Prédios Históricos



Edificio Cine São Luiz - 1958


Palacete do Pastor - 1914


Palacete Ceará - 1914
Protegido pela Lei Estadual


Farmácia Oswaldo Cruz


Hotel de 1933


Edificio Sul América




comments powered by Disqus

Vila das Artes

Equipamento cultural vinculado a Secretaria de Cultura da Prefeitura Municipal de Fortaleza, a Vi...


Casa de Juvenal Galeno

Fundada em 27 de setembro de 1919, é uma instituição mantida pela Secretaria...


Professor João Felipe

A primeira Estação de Fortaleza da Estrada de Ferro de Baturité, chamada de ...


Palácio do Comércio

Federação das Associações de Comércio e Industrias do Cear&aac...


Sobrado Dr. José Lourenço

Construído na segunda metade do século XIX, o Sobrado da Rua da Palma - hoje Rua Ma...


Museu do Ceará

O prédio que hoje abriga o Museu do Ceará teve sua construção iniciad...


Igreja do Rosário

Em 1730 um negro escravo africano tomou a iniciativa de erguer uma capelinha de taipa e palha no ...


Palácio de Luz

O Palácio da Luz a antiga sede do Governo de Estado foi construído no final do s&ea...


Igreja Nossa Senhora do Carmo

A Igreja do Carmo nasceu de uma simples capela no mesmo sítio onde hoje se ergue a Matriz,...


Instituto Histórico Geográfico e Antropológico do Ceará

Foi fundado em 04 de março de 1887, o Instituto Histórico Geográfico e Antro...


Associação dos Merceeiros

A Associação dos Merceeiros foi criada em 05 de abril de 1914 para proteger os pequ...


Theatro José de Alencar

Foi inaugurado oficialmente em 17 de junho de 1910 e apresenta arquitetura eclética, sala ...


Arquivo Público do Estado do Ceará

O Arquivo Público do Estado do Ceará foi criado em 6 de setembro de 1916, como &oa...


   
Fonte: Praça do Ferreira